quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Amigo é coisa pra se guardar... - Última Parte (por enquanto)

Uma esfinge

Quem haverá de decifrar os mistérios que guarda esse moço? Ele é meu amigo. Não sei se diz o mesmo de mim, mas o considero assim. Conheci Marcos, esse é o seu nome, lá no comecinho dos anos 80, quando juntamente com as amigas Ana Célia, Raimunda, Graciene, Graciete, o anfitrião Mauro, e mais tarde Luiz Antônio (professor Toinho), criamos um grupo de jovens na então Rua da Palha, hoje bairro de Nova Descoberta. Marcos logo de cara se mostrou um jovem muito prestativo e em sintonia com a turma. Apesar de já carregar consigo uma certa reserva com relação às pessoas em sua volta. Em todos os encontros do grupo ele estava presente, participando de todas as brincadeiras, mas da sua vida particular pouco se falava, quase nada se sabia. Foi assim até os dias de hoje. Confesso que certa vez eu tentei puxar assunto com o amigo, num desses encontros pelas ruas da cidade, mas ele me tratou com certo ar de aborrecimento. Percebi que agora mais que antes é preciso respeitar o seu silêncio. Mas eu não vou desistir, continuarei tentando, aos poucos, me inserir nesse seu universo e quem sabe assim descubra pelo menos a porta para uma possível elucidação desse mistério. Conversando com pessoas daqueles tempos de grupo de jovens, acabei descobrindo, numa dessas informações ao acaso, que o sonho de Marcos era ir para São Paulo, arranjar um emprego, melhorar de vida. E assim ele fez certa vez. Não se deu bem. Voltou com a mente perturbada.

Marcos (indicado na seta), meio cabisbaixo,
numa das primeiras caminhadas da paz
Um dia a minha filha descobriu no orkut uma comunidade voltada para Marcos, criada por algum jovem daqui da cidade. Me pareceu que a intenção, infelizmente, era apenas fazer gozação com o rapaz. Fiquei indignado com aquilo. Como eu não tenho orkut, pedi que ela (minha filha) fizesse um comentário explicando quem era aquele rapaz em questão, como viveu anos atrás e as possíveis causas da sua transformação. Parece que a "farrinha" com a sua figura parou por ali. Ainda bem! Se a gente não consegue ajudar, pra quê ficar fazendo gracinha com as desventuras alheias? O mundo dá voltas e voltas... É bom pensar nisso. Vamos ficar atento aos mistérios dessa vida. Se não conseguirmos decifrá-los em tempo oportuno seremos todos devorados e toda aquela sabedoria que supostamente imaginávamos possuir terá sido mesmo em vão.
E é com essa matéria, falando desse amigo que, embora tão perto mas diante das circunstâncias habita em nossas vidas de uma forma distante, que encerro as postagens do blog Jovem Guarda. Como já falei em outra matéria, hesitei muito antes de assumir o seu comando, pois tenho uma linha de escrever e de proceder que talvez não fosse compatível com a proposta inicial do blog. Talvez por isso, em comum acordo com o seu idealizador, o mestre Edvaldo Morais, foi decidido que em 2010 se criaria um outro, com nome diferente mas com as mesmas propostas. Espero que tudo dê certo. Se não der, não será por falta de vontade minha nem dos colaboradores. É que na vida tudo é um "risco". Como diz a canção da banda gaúcha Engenheiroas do Hawaii: "tudo que se move nesse mundo é um alvo, e ninguém está salvo!" Vamos correr esse risco juntos?! A gente se encontra então no Retratos e Canções (http://www.rec2010.blogspot.com/)! Um beijo no coração e um feliz 2010!
Eliel Silva.
*******
P.S.: Acabo de ser informado que a comunidade da qual eu falei ainda permanece no orkut, inclusive com comentários recentes (28/12/2009). As piadas a seu respeito continuam. Acho isso uma tristeza. Há tanta coisa acontecendo bem pertinho da gente, e isso sim merece piada, mas muitas vezes passa despercebido. Em todo caso, fiz a minha parte. Esse é o nome da comunidade que criaram no orkut para "tirar sarro" do meu amigo: esse home anda d+ Se você tem orkut e quiser avaliar o conteúdo, veja lá, acredito que vai ficar indignado como eu também fiquei.
Em tempo: No dia 27/01/2008 (quase um ano atrás) a minha filha postou o seguinte comentário: "Segundo informações que colhi do meu pai, o nome desse ilustre desconhecido é Marcos. Até algum tempo atrás ele era um cidadão normal como todos nós que ora participa dessa comunidade. No início dos anos 80 ele participava de um grupo de jovens no bairro da Rua da Palha, hoje Nova Descoberta. Devido a alguns conflitos familiares ele ficou com problemas mentais. Hoje vive vagando pelas ruas, quem sabe buscando um sentido para sua existência. Portanto, uma pessoa como tantas outras. Mas valeu o registro no Orkut. Melhor que o perfil de certos políticos da nossa cidade". (Bel Silva)
Pena que nem mesmo essa observação que Belzinha fez foi suficiente para pôr um fim com as galhofas sobre o rapaz.

5 comentários:

JOÃO ANDRÉ disse...

QUE A PARTÍR DESTA DATA SÓ COISAS BOAS ACONTEÇAM NA SUA VIDA. FELIZ 2010. UM ABRAÇO.

robsomprofessor.blogspot.com disse...

Eliel já vejo este rapaz na rua!
parece uma pessoa pertubada mas não mexe com ningúem é caladão.
já ofereci ajuda e o mesmo recusou,já ofereci carona pois estava andando a esmo no sol quente e o mesmo recusou precisamos ajudar este rapaz, conte comigo um abraço e volte logo amigo.

Anônimo disse...

valeu eliel

C.Henrique disse...

Sempre tive a curiosidade para com o seu modo de ser. Uma vez cheguei a falar com o mesmo, no intuito de "puxar conversa", mas em vão. O mesmo baixou a cabeça e se foi. Imcompreendido, com problemas, mas da paz.

Anônimo disse...

Conheço Marcos foi companheiro de grupo de Jovens (Jomap)Jovens mensageiro de amor e paz, conheço toda a família de Marcos eram vizinhos de minha avó na rua da palha, o problema de marcos foi amor mal correspondido viagem para S. Paulo que não aconteceu e escanteio da família, ele tinha um irmão chamado Dedão que era autor de vários problemas com a polícia, Marcos discriminava o irmão e por sua vez a família escantyeiava Marcos por sua atitude!!!